terça-feira, 15 de novembro de 2016

Uma boa ação é sempre recompensada...

... às vezes de forma imediata!

Vi há tempos no blogue da Olívia uma proposta para ajudar uma pequena biblioteca de uma aldeia. Pensei que podia contribuir, pensei em contribuir, mas nada fiz nesse sentido, durante semanas.

Hoje, como precisava de ir ao correio por outra razão, pensei: "Vá, deixa-me cá escolher alguns livros para enviar!"

Foi o que fiz. E, enquanto via que livros abandonados nas prateleiras mais altas da sala seriam bons para esse fim, descobri o desaparecido "História de uma Alma", da Santa Teresinha, de que falei aqui e que não encontrara anteriormente!

Pensando na razão para não ter encontrado o livro quando antes exaustivamente o procurei, percebi qual foi: apesar de ele estar na prateleira onde eu pensava que o tinha guardado, não estava na fila da frente, mas sim na de trás, onde nem pensei em procurar, de tal modo nem me passava pela cabeça que o pudesse ter colocado lá. Pensei que afinal estaria noutro sítio, que se calhar o tinha emprestado e já não me lembrava... Enfim, não procurei como deve ser!

E mudando de assunto, sem mudar propriamente, lembrei-me de como já me zanguei com alunos que não encontram algum livro ou material na mochila, considerando que só não o encontram porque não procuram como deve ser ("em todo o lado", digo eu), pois a mim basta-me um minuto e descubro o que eles não encontram... E afinal eles se calhar acham que procuraram em todo o lado mesmo, porque o cérebro lhes dá garantias falsas - tal como o meu me deu acerca da localização do livro que procurava!

Mimi-professora: sempre a descobrir razões para ser humilde e mais compreensiva com os alunos!

Sem comentários:

Enviar um comentário

- Posso fazer o meu comentário?
- Claro que sim, mas tendo cuidado com a linguagem.
Obrigada!