sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

De hoje a uma semana...

... já terei feito a ecografia das vinte/vinte e duas semanas. E ainda bem, porque ando inquieta. Já era suposto sentir alguns (ainda que poucos) movimentos do bebé e até agora, nada que me deixe segura que os senti.

Parabéns, Deedee!

O nome Deedee é aldrabado, mas se a aniversariante aparecesse por aqui hoje saberia que os parabéns eram para si, tenho certeza! Especialmente porque vou acrescentar uma frase que a poucos fará "ring a bell":

- Oh, pá, olha a Graça!

😁

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Cheguei a meio

E, desta vez, é mesmo a meio da gravidez. 20 semanas. Para os que não gostam da contagem em semanas, quatro meses e meio. 💖

A divisão da casa...

... que mais beneficiou da mudança (contada aqui) foi... a sala!

É um alívio entrar na sala e não ver o estendal de coisas minhas por lá, digo-vos!

No entanto, ainda falta resolver a questão do móvel com gavetas* e da impressora que está em cima dele. O móvel está na sala, perto do sofá e encostado à mesa de apoio, e a impressora está no meu quarto em cima da arca que está aos pés da cama. Nenhum deles está onde vai ficar!

*uma mesinha de cabeceira, na realidade, mas que serve outros propósitos facilmente.

Obrigada,...

... Filhote Pato!

Veio visitar o blogue e deixou muitos comentários (embora, ao ler o último, sinta sempre que "soube" a pouco), o que, como sabem, eu aprecio.

São para ti estas imagens:


🎄 🎅 👼

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

A mesma casa, um "escritório novo"!

Desde que o Feitiço saiu do quarto das irmãs, no verão de 2014 (acho eu, já que foi o ano em que a Varinha entrou para o 1.º ano e lhe arranjámos uma secretária com alçado como "ambiente de trabalho"), deixámos de ter escritório em casa, ou melhor, deixámos de ter acesso ao escritório (os móveis continuaram na divisão).

O Gato Rogério passou a ter o computador na mesa da cozinha (onde não comemos porque só dá para quatro pessoas), retirando-o nos dias em que a Nina vem a nossa casa. Eu passei a ter o computador numa ponta da mesa da sala (de jantar/estar), mas, como uso muitas coisas no dia a dia de trabalho, para além do computador, ocupei também as cadeiras vagas mais perto daquela em que me sentava (para além de espaço na parte de baixo de um dos armários da sala). A impressora saiu do escritório/quarto do Feitiço e foi para o nosso quarto, para poder imprimir à noite, quando o Feitiço estava a dormir.

Foi a solução que arranjámos e, bem ou mal, "sobrevivemos" aos inconvenientes que ela nos causava (sobretudo a mim).

Pensámos em mudar de casa, mas não encontrámos o nosso espaço ideal. Entretanto a família vai aumentar e a casa não!

Na semana passada comprámos uma escrivaninha (numa loja sueca de onde se trazem os móveis desmontados, conhecem?) para a Varinha. Porquê para a Varinha? Porque a secretária dela fica melhor no quarto de casal do que a escrivaninha que comprámos que, por sua vez, fica lindamente no quarto das meninas.

Ontem o Rogério montou a escrivaninha, e o alçado correspondente, na sala (era onde havia mais espaço para o fazer), enquanto eu fui esvaziando a secretária da Varinha, com alguma assistência dela. No fim do dia, conseguimos ter a escrivaninha no seu destino e a minha nova secretária com alçado (vulgo "escritório novo") no meu quarto. Acabou-se o "estendal" de coisas minhas espalhadas pela sala!

Hoje temos estado a arrumar as coisas na escrivaninha (eu ajudei - quer dizer, deixei que me ajudassem - na parte dos livros) e no meu "escritório". [interrupção na escrita deste post.]

Com o tempo que entretanto passou, a escrivaninha ficou arrumada. O meu quarto ainda não está totalmente...

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Afinal...

... ainda não me fui embora. É que quando estava a escrever para vos desejar Feliz Natal, no post anterior, pesquisei nos "bonequinhos" pela palavra "Christmas", isto é, Natal, para ver que opções apareciam. E eram duas:

  • uma árvore de Natal
  • uma cara de Pai Natal
Não é que eu não goste da árvore de Natal (mesmo sem ser Árvore de Jessé, com todo o seu significado) ou do Pai Natal (pensando no São Nicolau), mas achei, no mínimo, muito incompleto...

Optei então por colocar uma estrela, como puderam ver.

Vou já desejando...

... um muito 
Santo e Feliz Natal 
para todos! 



(É pouco provável que eu cá volte antes de ser Natal.)

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Perdi testes...

...de uma turma. Sim, leram bem. Perdi. Não sei onde estão. Supostamente estariam ao pé dos testes das outras oito turmas, mas a verdade é que não estavam! Quando (e se!) os encontrar, I'll let you know...

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

"Não gosto quando tu sais!"

Dizia-me ontem a Varinha antes de eu sair de casa para o jantar de Natal do meu agrupamento de escolas. Mas não me disse só que não gostava.

Varinha: Não quero que tu vás!

E chorava.

Como isto se passou exatamente à hora de saída (e eu tinha boleia à espera), pedi ao Rogério que consolasse a Varinha, dei-lhes (aos três elementos presentes - Rogério, Varinha e Feitiço*) um beijo e fui-me embora.

Não gostei de deixar a Varinha a chorar, mas sei que se tivesse cancelado a minha ida ao jantar por causa disso estaria a fazer um mau serviço à minha filha...

*A Vassoura estava em casa de uma amiga. Talvez se ela estivesse em casa a Varinha não tivesse feito a cena que fez.

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Só isto.

😴💤



(Mas vou ao jantar!)

Isto não são horas!

Pois não. Não são horas de estar acordada, e muito menos de estar ao computador a escrever um post.

Mas não pensem que esta noite não me deitei. Deitei-me, sim, a horas decentes quase decentes. Eram umas 23 horas, não sei bem. O Rogério talvez saiba, pois deitou-se à mesma hora (menos uns minutos!).

Acordei com o Feitiço perto das três horas. Como depois de o atender (doía-lhe a bochecha esquerda, por fora, apesar de nada parecer estranho nela) e voltar para a cama, ele continuou a fazer barulho, resolvi - já que não dava para dormir - fazer um trabalho que não consegui terminar antes de me deitar (trabalho esse necessário para a reunião que vou ter de manhã!).

Terminado o trabalho - e, entretanto, tendo o Feitiço adormecido e feito silêncio -, deveria ter voltado para a cama, claro. Pois, mas não o fiz, como é evidente. Vou agora. Até logo!

Por falar em logo, à noite vou estar num jantar convívio com colegas. Acham que leve uma almofada?

💤😴💤😴💤😴💤😴💤😴💤😴💤😴💤😴💤

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Parabéns, Manuel Mago!

Quatro dezenas e meia é um número bonito. E é esta a contagem atual dos anos do meu irmão Manuel, neste dia 19 de dezembro de 2016.

 🎂 P A R A B É N S ! ! ! 🎂

(Agora já podes fazer aquela conversa sobre seres muito mais velho do que eu, etc. e tal... até 30 de março!)

domingo, 18 de dezembro de 2016

Mais vale tarde do que nunca...

... Mas mais vale cedo do que tarde!

Só esta noite terminei as avaliações dos alunos. Agora virão as reuniões e o tempo de algumas arrumações e organizações. Já não tenho uma sala de aula "só minha", mas dossiers tenho e coisas pendentes (como as malvadas começadas por "S", numa turma) também!

sábado, 17 de dezembro de 2016

Desabafo

Nada de novo. Acho que já insinuei (não passou disso, cof, cof) por aqui que não gosto de fazer avaliações...

O que mais me custa é pensar que poderia estar despachada disto e apreciar a pausa letiva, mas não, estou hiper-mega-atrasada com tudo, pelo que a pausa ainda não é para mim (atenção: certamente não haverá docentes em pausa total, porque ainda terão as reuniões de avaliação, mas os mais competentes - neste campo, pelo menos - já devem sentir-se bastante mais aliviados do fardo do que eu)...

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Parabéns, C.R. Mamã!

Desejo que tenhas tido até agora e continues a ter um magnífico dia de aniversário e que esteja tudo bem contigo e com os que te são mais queridos, pequenos e grandes!

👶 🎂 P A R A B É N S ! ! ! 🎂 👶

Uma cusca a tentar disfarçar que o é

A minha barriga de grávida nota-se mais ou menos conforme a hora do dia, o que comi e a roupa que tenho vestida. Hoje a roupa era propícia a que se desse conta.

Passei por um grupo de alunos e alunas que não tiveram aula comigo hoje. Notei uns breves olhares para a minha barriga, mas não fiquei à espera de comentários. Uma das raparigas (9 anos), chamada Maria, veio atrás de mim e disse-me:

- A Margarida [uma colega de turma] quer perguntar se a professora está grávida.

Eu: Se a Margarida quer saber, ela que me pergunte! [E dizendo isto, continuei o meu caminho.]

Maria: Quer dizer, eu e a Margarida queremos perguntar se a professora está grávida.

Eu: Estou.

E fui-me embora.

Avaliações de final de período

São das coisas que menos gosto de fazer - de longe!

A preocupação de ser o mais justa possível, o saber que nunca conseguirei ser justa ao ponto que gostaria... e, claro (e honestamente), o trabalho físico de fazer as avaliações... tudo me grita:

- Vai fazer outra coisa qualquer!

E a força para não ir atrás dos gritos, onde a irei buscar?

Nós, Jesus, ...

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

A propósito da correção de testes...

... Digam-me lá, professores que me leem:

 - Algum(a) de vós corrige primeiro os testes, sem os cotar, ou sou a única que faz isso? 

Não me dá jeito corrigir e imediatamente cotar - estar sempre a mudar da esferográfica na mão para o teclado do computador dá-me uma sensação de perda de tempo.

Mas nos últimos tempos houve dois professores que me disseram que "fazer o trabalho duas vezes" não era para eles e que a minha maneira é que era perder tempo.

Eu acredito que até possa parecer, mas acho que vou continuar a fazer como me dá jeito. Quando estou a cotar, os sinais de "certo", "errado" e "semi-certo"que anteriormente coloquei em cada resposta permitem-me rapidamente atribuir a cotação. No total, gasto muito pouco tempo a preencher a cotação (exceto se, como agora, estiver cheia de sono - aí nem sei bem o que estou a fazer!).

9 em 9

Todos os testes estão corrigidos e cotados! 

Faltam as avaliações e os relatórios, assim como "coisas malvadas começadas por S" no livro de uma das turmas. É a única turma nessa situação porque começou mal - a professora titular não escreveu a parte dela ao início (vários dias) e depois eu habituei-me naquela turma a não fazer o registo... Entretanto já a professora titular fez a parte dela (há muito tempo) e eu não me habituei a fazer o que faço nas outras turmas (bem, 8 turmas em 9 não é muito mau, pois não?)

Nós, Jesus, ...

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Parabéns!

Parabéns à minha irmã Margarida, que completa hoje 51 primaveras (e restantes estações do ano)!

domingo, 11 de dezembro de 2016

Isto é um bocado estúpido...

... mas vou escrevê-lo à mesma.

Andei uns dias a sentir-me "não-grávida". Causa aparente: sentia-me bem demais! 😕

20 anos

... faz hoje o M. A. (quem sabe, sabe). Que Deus o abençoe sempre e o confirme na sua vocação sacerdotal, se essa for a Sua vontade!

🎂 P A R A B É N S ! ! ! 🎂

Parabéns!

Gratulerer med dagen, Edvard!

💗 🎂 💗

Ainda me faltam duas...

... turmas de testes para corrigir e cotar. :-(

Mas nem tudo é mau, por isso aproveito para deixar uma nota positiva sobre este dia (não é que só tenha havido uma!): a Vassoura, a Varinha e o Feitiço (quase) não andaram às turras e brincaram bastante tempo os três, em bom ambiente!

sábado, 10 de dezembro de 2016

5 em 9

Foi o resultado do trabalho à roda de testes, hoje. Os de cinco turmas (das nove que tenho) estão prontos. Das outras quatro, duas turmas têm os testes corrigidos, mas não cotados.

Hei de chegar ao resultado de 9 em 9!

Nós, Jesus, ...

... vamos corrigir os testes que ainda não foram corrigidos, vamos cotar os testes todos, vamos classificá-los... Até (sonhar não custa) vamos começar as avaliações na plataforma!

Sonhos #61

Categoria pesadelos...

O sonho foi longo e doloroso. Vou resumi-lo.

Sonhei que o bebé nascia às 22 semanas e depois acabava por morrer. A meio do sonho, quem tinha morrido era a Varinha. 

Quando acordei, foi um alívio!

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

O Feitiço, o ditongo "ão" e o tubarão

Feitiço: A letra N e o ditongo "ão" dá "não". A letra M e o ditongo "ão" dá "mão". A letra P e o ditongo "ão" dá "pão".

Eu: Então e se for com a letra C?

Feitiço: Dá "cão". E tubarão... [pensa um bocadinho] é o T e o ditongo "ão"!

Eu: Não, T com o ditongo "ão" é "tão". Tubarão não é assim tão simples. Tu-ba-rão...

Feitiço: Tu... tu... Um T e um U!

Eu: Boa! Tu-ba-rão.

Feitiço: Ba... um B e um A! [dito com o som do A em tubarão].

Eu: Tu-ba-rão. Já só falta a sílaba "_rão"! "-rão", com o R fraco, lembras-te?

Feitiço: Sim. R e o ditongo "ão"!

Eu: Boa! Muito bem!

Feitiço: Já sei escrever "tubarão"!

:-)

Será que isto afinal até avança? Parece que sim...

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Francisco Power precisa-se!

Hoje fomos almoçar ao nosso restaurante favorito: o Terra, no Príncipe Real, em Lisboa.

Depois, fomos à XXX Feira de minerais, etc.. Lá, à entrada, estava uma senhora a vender coisas para ajudar uma instituição que acolhe crianças surdas. A Vassoura e a Varinha quiseram ajudar. 

Uma das coisas que a Vassoura comprou foi um Cubo Rubik. Depois de lhe mexer um bocado, ficou tudo baralhado, claro.

Eu, que nunca tive jeito para resolver este tipo de desafios (quando era jovem "resolvia" o Cubo descolando os autocolantes), consegui, muito a custo, fazer um lado do Cubo - sem batota!



É aqui que entra em cena o Francisco Power... Pena é estar tão longe! 😉

Aniversários de casamento

Mimi e Rogério: 11 anos.

Avós Gatos: 51 anos.

Avós Bruxos: 54 anos.

Parabéns e muitas felicidades a todos nós!

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Sonhos #60

Esta noite sonhei com piolhos. [Não admira!]

Eu tinha uns tão grandes que eram do tamanho de baratas. Que nojo!

Piolhos, tratamento e formação

Ontem de manhã, quando descobri piolhos na cabeça da Vassoura, não tive tempo de inspecionar convenientemente mais nenhuma cabeça. 

À tarde, eles chegaram da escola à hora de início da formação.

Resumindo o que poderia ser descrito em pormenor por uma bruxa especializada nisso, só fiquei disponível para a formação uma hora e meia depois de começar...

Não foi grave. Pior foi quando à hora da video conferência para apresentar o meu trabalho não atendi a chamada do Hangout porque, na ânsia de fechar todas as janelas "extra" (tipo esta, do blogue), fechei a que me permitiria responder à chamada!

Quando me apercebi, autoproclamei-me besta tantas vezes que não sei se não esgotei o número de vezes que se pode fazer isso!

Tudo acabou bem porque foi possível realizar a video conferência noutra altura. Lá apresentei o meu trabalho final (da penúltima sessão), que o formador disse que estava muito bom.

Só me falta fazer o relatório de reflexão sobre a formação. Já comecei. Tinha pensado terminá-lo esta manhã, mas acabei por ocupar o tempo com outras coisas. De qualquer maneira penso que não será difícil escrever o relatório porque foi uma formação realmente útil, onde aprendi algo que vou de facto utilizar!

Voltando ao assunto piolhos, ontem à noite eu inspecionei a cabeça do Rogério, que estava livre de habitantes indesejados, e ele inspecionou a minha, com o mesmo resultado. Mas, pelo sim, pelo não, esta manhã (ontem já era muito tarde) fiz o tratamento. Fico mais descansada!

Parece que tem um botão!

Ultimamente o Feitiço tem tentado - e às vezes conseguido - ser o primeiro (dos filhos) a estar despachado de manhã.

Hoje foi um dos dias em que conseguiu - ou quase. Quando chegou ao pé do seu cabide, não encontrou o bibe da escola, pelo que começou a gritar:

Feitiço: Mamã, eu pus o bibe no cabide e alguém tirou!

Eu: Ninguém te tirou o bibe, Feitiço. Se o puseste no cabide, está no cabide. Procura bem.

Feitiço: Já procurei, não está.

Entretanto aproximei-me, pois estava longe quando respondi. O Feitiço tinha o casaco da Varinha na mão, porque o tinha deixado cair acidentalmente (os cabides deles são ao lado um do outro). A Vassoura também se aproximou, para ir vestir o seu casaco.

Vassoura: Feitiço, se calhar puseste o teu bibe na mochila.

Feitiço: Eu não ponho roupa na mochila. [Pois, está bem, está. Morde aqui a ver se eu deixo!]

Abri a mochila do Feitiço. Realmente lá dentro não estava o bibe, nem nenhuma peça de roupa [Vá lá!]. A seguir olhei para o cabide do Feitiço.* Adivinhem o que é que lá estava pendurado...

Certo. O bibe. Exatamente onde ele o tinha posto e procurado, sem encontrar.

Peguei no bibe. 

Eu: O que é isto?

Feitiço: Ele é da mesma cor [que o casaco polar que lá está - o que não é verdade]! Eu não tenho culpa nenhuma!

Eu: Ó Feitiço, estava à frente do teu nariz!

Ninguém o estava a culpar de nada, mas sentiu-se "picado" [com as minhas palavras, mas acho que sobretudo com a situação] e começou a chorar, fazendo um drama. Não teria sido suficiente e mais simples dizer: "Ah, não sei como é que não o vi!" ?

 *OK, se calhar era o que eu devia ter feito logo. E talvez tivesse podido dizer ao Feitiço para procurar melhor, que iria ter uma surpresa, ou sugerir-lhe que tirasse tudo o que estava no cabide para termos certeza,... Podia ter feito muita coisa, mas a reação do Feitiço foi completamente desproporcionada à situação e contra isso não há argumentos.

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Lice

Acham que se escrever o nome em inglês os piolhos se tornam uma praga menor? 
😠😡😧

Pobre Vassoura... Pobre mãe da Vassoura (que tem de fazer tratamento à malta toda - só hoje foram descobertos e não houve hipótese de aplicar nada de manhã)!

E logo em dia de formação, em que vai haver video conferência para apresentação do trabalho final... 

Nós, Jesus, ...

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Está frio, mas...

... o sol está a brilhar, tornando o dia luminoso.

Que esta luz possa alegrar quem dela precisa para se animar!

Que a LUZ cuja vinda se prepara possa chegar a todos quantos d'Ela precisam!



Eu preciso de ambas.

Parabéns!

Hoje também faz anos o padrinho da Varinha. Um bocadinho menos nas contas do que o Mário: 45.

O padrinho da Varinha, que eu saiba, não lê o blogue, mas a madrinha lê e há de fazer chegar os nossos parabéns ao aniversariante! 

(Entretanto, vou ver se me lembro de lhe enviar uma mensagem pelo telemóvel.)

🎂 P A R A B É N S ! ! ! 🎂

Parabéns, Mário!

O meu irmão Mário faz hoje 50 anos. Está longe, não o posso ver pessoalmente e provavelmente nem por Skype o verei, mas não me esqueço dele!


🎂 P A R A B É N S ! ! ! 🎂

domingo, 4 de dezembro de 2016

Ao ver as estatísticas #2

Acabou-se a ilusão das estatísticas.

Vou mostrar-vos a imagem atual das estatísticas (eu sei que não vão reparar em nada que justifique a escrita deste post, mas eu explico a seguir):


O post mais visto tem 863 visualizações. Ontem de manhã tinha 864.
Que o número se mantivesse igual ao de ontem, em nada me surpreenderia, fique claro! Mas que o número tenha diminuído já me incomoda! Senão, vejamos: terá havido alguém que se arrependeu de ter lido o post e escreveu para o Blogger a exigir que retirassem a sua anónima leitura da contagem das visualizações? Humm... Não me parece! Há loucos para tudo, mas mesmo que existisse um louco para fazer a exigência, desconfio que não haveria um louco para a satisfazer!

Ora, se o número não diminuiu a pedido de um arrependido leitor, só imagino outra explicação: as estatísticas do Blogger valem perto de zero! 

Ah! Esta justificação faz muito mais sentido... Até porque, além de explicar números misteriosos, também explica as origens duvidosas* do tráfego que por aqui passa, como já referi noutros posts (aqui ou aqui, por exemplo).

*duvidosas apenas por suscitarem dúvidas, e não por associação a ilícitas!

sábado, 3 de dezembro de 2016

Ao ver as estatísticas...

... fiquei agradavelmente surpreendida, há dias (e há pouco, novamente, pois no primeiro dia em que vi não terminei de escrever e não publiquei o resultado da agradável surpresa).

Durante anos, sempre que visitava as estatísticas na parte das mensagens mais vistas de todas, encontrava nos lugares cimeiros os posts que escrevi e que de alguma forma se relacionavam com outros blogues. Estamos a falar de textos de 2013, 2014...

Sinceramente pensava que nunca os novos posts, sem remeterem para outros locais mais visitados do que este humilde canto (ou melhor, sem nesses outros locais serem mencionados) conseguiriam mais visitas ou leituras, como queiram chamar-lhes.

Era sempre assim: 

No primeiro lugar, o "Roubei este texto a uma aluna do 12º ano";
no segundo, o "Desculpa, João Miguel Tavares".
 

Como poderia eu, sem "ajudas", ultrapassar as cinco e as quatro centenas? Nunca! (Na imagem já se vê dois textos deste ano com mais de 400 visitas, mas isso aconteceu no dia em que fiquei agradavelmente surpreendida - é que eu já não ia às estatísticas há algum tempo)


Hoje, o top está assim:

Onde estão aqueles que não largavam os lugares cimeiros? Desapareceram!

Quero, por isso, agradecer-vos o estarem desse lado, mesmo que, na maioria das vezes, muito "silenciosos"!

Obrigada! 🎈

Dia de festa

Hoje.

Depois de uma noite atribulada, e como já a Scarlett dizia "After all, tomorrow is another day!", hoje o dia é diferente. 

A Vassoura vai festejar o seu aniversário com algumas colegas e com três das adoradas primas, que aproveitaram o feriado para "fazer ponte" e rumar a Norte (com os pais, claro).

Crise de choro

Ontem, minha. Relacionada com o comportamento irresponsável do Feitiço (para além de riscar trabalhos e livros, e de não estar com atenção nas aulas, fazendo comentários inadequados, coloca as coisas na mochila da escola completamente ao calhas, resultando em cadernos e livros dobrados, põe os estojos abertos dentro da mochila, já não sabe onde está o saco com o equipamento de Educação Física nem um estojo, ontem dobrou a base de secretária... - e isto não é tudo), mas não só. As hormonas também hão de ter tido algo a ver com a crise, mas não justificam tudo...

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Sondagens terminadas

Terminaram as "primárias". Os resultados foram:


Nome para menina vencedor das primárias: Poção Mágica, aka Poção.

Nome para menino vencedor das primárias: Caldeirão

Daqui a umas semanas será a sondagem final, cujo resultado será não-vinculativo (prerrogativa de ser dona do blogue).

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Amanhã faz dois meses ...

... que eu e o Rogério soubemos que íamos ser pais novamente. 

💙💛💜💗💚💖

Amanhã é feriado

Eu sei que vocês sabem que amanhá é feriado e que vocês sabem que eu sei que vocês sabem que amanhã é feriado!

O título do post não pretende ser informativo, é uma mera constatação do facto. Estou a escrever este texto para deixar registado que, para além da razão óbvia para gostar que seja feriado (preguicite aguda de que padeço), vai saber-me muito bem porque me sinto exausta, pelas razões já aqui explicitadas e que se têm vindo a agravar (o que não me agrada, evidentemente).

No entanto, provavelmente terei de passar muitas horas do feriado a corrigir testes... Oh, coisa boa!

Daqui a umas horas...

... as "urnas" vão fechar!

Acaba a sondagem acerca dos nomes blogosféricos para menino e para menina.🌝

Quando souber o sexo da criança, farei nova sondagem, apenas com nomes correspondentes (há mais uns na forja).

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Hoje foi a penúltima sessão

... da formação online que estou a fazer, como já vos contei algumas vezes.

Tínhamos de fazer uma atividade e enviá-la, à semelhança do que fizemos nas sessões anteriores, sendo que esta foi a terceira atividade a contar para avaliação.

Já terminei a atividade, mas como ainda há pouco estava a dormitar em frente do 💻, acho melhor rever o que fiz quando estiver mais acordada e só depois enviar! 

Não resisti a partilhar

o doodle de hoje. 

O que eu me emocionei e chorei ao ler "As Mulherzinhas" (Little Women, no original, que por acaso também li), de todas as vezes que o fiz!



Cansaço, ...

 ... congestão nasal, olhos lacrimejantes... a minha vida resumir-se-á a isto?

Claro que não, sei muito bem disso, mas estou de tal maneira que parece que sim, a cada momento!

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

domingo, 27 de novembro de 2016

Queria muito escrever-vos...

... sobre trivialidades e também sobre coisas com alguma substância, mas ando à roda com testes (fase de elaboração).

Resta-me tempo para vos desejar um

⭐ Santo Advento! ⭐

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Nem de propósito

Escrevi há minutos sobre o encantamento dos três manos relativamente à criança que há de nascer. 

Pois a Varinha apareceu na sala, onde eu estou, a dizer repetidamente: "Bebé, bebé, bebé, bebé...". Quando chegou ao pé de mim, ambas estendemos os braços para o habitual abraço da manhã.

Eu: Bom dia, amor!

Varinha: Bom dia, bebé!

Eu: Não foi o bebé que disse "Bom dia, amor"!

Varinha, sorrindo: Pois não. Bom dia, mamã!

😊💗

Encantados

É o que estão, sobretudo o Feitiço e a Varinha, mas também a Vassoura, em relação à(ao) irmã(o). Não me cumprimentam sem @) cumprimentarem (aliás cumprimentam-n@ primeiro, afastam-se e depois regressam dizendo que também me queriam cumprimentar!), dão festinhas na minha barriga, dizem palavras queridas a respeito dele(a)...

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

O meu filho é burro

Pronto, tenho dito.

É uma coisa horrível de se dizer, sei bem, mas é o que acho, neste momento.

Quando digo que ele é burro, não me refiro a inteligência cognitiva, que até ao momento ele dessa aparenta ter em dose suficiente.

É burro socialmente.

Quando digo que é burro socialmente, não me refiro a não ter amigos (embora se arrisque no futuro a passar por isso, se não mudar).

Faz uma asneira e repete-a, repete-a, repete-a, mesmo sabendo que vai ser castigado e/ou apanhar uma palmada.

Falar com ele não adianta, dar castigos não adianta, dar palmadas não adianta... 

Mas provavelmente ele não é burro. Burros somos nós, que não conseguimos ajudá-lo a melhorar o comportamento. 😞

300 mensagens

... de diferença entre as publicadas este ano (até há bocado) e em 2015, como se pode ver:
Como foi que no ano passado publiquei tanta coisa? Não sei mesmo...

Para superar este número (542), precisaria de, até ao fim de 2016, publicar uma média de quase dez posts por dia... o que não me parece que vá (ou possa, sequer) acontecer!

Parabéns à "Mãe de todos os viventes", isto é,

Parabéns, Eva!

De um para vinte e oito anos, cresceste bem desde que te conheci! 

🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂🎂

5.ª sessão da formação

Ontem, entre o jantar e os parabéns à Vassoura, lá estive na formação. 

Não havia "matéria nova". Tínhamos que pôr em prática os nossos conhecimentos numa atividade para avaliação.

Felizmente o prazo para enviar as atividades nunca é o próprio dia da sessão, pelo que ontem fiz o que conseguia e esta manhã fiz o que faltava. O Rogério ontem ainda me deu uma ajudinha, para me "desbloquear"! O problema na altura: a falta de um ponto e vírgula! A sério!...

Apesar de ter terminado a atividade, ainda não a enviei. Coloquei umas questões ao formador e aguardarei a resposta. Já que tenho tempo, e o trabalho está feito, não vale a pena precipitar-me!

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Estou zangada convosco!

Nem parabéns à Vassoura (exceto uma, que mais uma vez agradeço), nem comentários ao post "A reação deles"...

... Até parece que trabalham, têm vida própria e mais que fazer do que me vir apaparicar!!!

Até parece! 😉

P.S. - Estou a meio da formação! Ai se o formador me apanha, ihihih!

A reação deles

Antes de o Rogério levar as crianças à escola, houve tempo para a Vassoura abrir as prendas. A "abertura" da última prenda teve direito a ser filmada pelo Rogério (por sugestão minha). Não vi o vídeo para poder fazer uma transcrição fiel das palavras e expressões que surgiram, mas partilho o que a minha memória tem registado, passada mais de uma hora.

Passámos para a mão da Vassoura a capa A4 com as ecografias. A Varinha estava à esquerda da aniversariante e o Feitiço à direita.

Vassoura: O que é isto?

[abre a capa]

Vassoura: Não percebo nada...

Rogério: Mostra-lhe a de baixo [a ecografia em que se vê melhor o formato do corpo].

Vassoura vê uma das imagens em que aparece a vista da coluna do(a) bebé. Comenta.

Vassoura: Parece uma pessoa.

Eu: É uma pessoa!

Varinha: É a Vassoura bebé!

Eu: Não.

Vassoura: É a Varinha!

Eu: Não.

Vassoura ou Varinha: É o Feitiço!

Eu: Não.

Varinha: É um bebé novo!

Eu: Sim!

Vassoura e Varinha: Viva!

Feitiço: Mas é mesmo verdade?

Vassoura e Varinha: Sim, vamos ter mais um irmão!

Eu: Ou irmã.

Rogério: Deve ser uma irmã.

Feitiço: Oh! Eu quero um irmão!

Eu: Não se pode escolher, Feitiço, já é o que é, só que ainda não há certeza.

Rogério: Quando foram vocês, o médico acertou sempre nesta altura.

Eu: É verdade. Mas o médico não é infalível, e não deu certezas. Temos de esperar para ter certeza.

Concluindo: Elas ficaram muito contentes com a perspetiva de terem mais um irmão ou uma irmã, sem preferência; ele disse que preferia um irmão, mas não resistiu à matemática da situação:

Feitiço: Vamos passar a ser seis cá em casa.

Eu: Já somos seis.

A Varinha antes de sair de casa perguntou: 

Varinha: Há quanto tempo é que vocês sabem?

Eu: Sabemos que eu estou grávida desde o dia 1 de outubro, mas quisemos esperar pelo aniversário da Vassoura para vos contar... E durante este tempo vocês...

Vassoura [sorrindo]: Andámos a dizer que queríamos um irmão!

Eu: E que eu tinha a barriga grande e parecia grávida... Pois, desta vez estou mesmo! A barriga vai continuar a crescer e é normal!

💝😊 💝

Parabéns, Vassoura!

Hoje fazes dez anos. 10! E estás muito contente por fazer anos, o teu sorriso esta manhã mostra-o bem. E eu estou contente contigo!

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Começo a ficar desesperada

... enquanto mãe de um aluno do 1.º ano que tem comportamentos totalmente desajustados na sala de aula e também no recreio. 

Há uma fase no desenvolvimento em que as crianças (muitas, mas não todas, felizmente) se põem a morder as outras pessoas. É muito chato ser pai ou mãe das vítimas, mas acho que ser pai ou mãe dos atacantes ainda é pior. Isso acontece por volta dos quê, dois, três anos, não é?

Pois o Feitiço há umas semanas mordeu um menino na catequese e hoje, fiquei há pouco a saber, mordeu um colega no recreio. E ele já passou os três anos há bastante tempo... está quase a fazer sete!

Quando falamos com o Feitiço, ele acha sempre que o "outro" fez alguma coisa que justifica o seu comportamento.

Portanto, depois de vinte anos a ver comportamentos destes em filhos dos outros, estou agora a vê-los no meu filho e custa... muito.

Parabéns,...

... a uma das jovens de 24 anos mais giras, inteligentes e doces que conheço!

🎂 Parabéns, Marta! 🎂

Formação VS. Aniversário de Vassoura

Amanhã a Vassoura faz anos, como já me "fartei" de dizer por aqui. 

Amanhã é dia de sessão da formação, de que também já falei abundantemente.

Vai ser chato ter a formação no dia de anos da Vassoura, mas é muito melhor que seja online do que se fosse presencial, pois assim poderei estar "a meio gás" - explicarei de início o que se passará, para não estranharem a minha participação mais reduzida do que habitualmente.

Se fosse uma formação presencial, ou faltaria a esta sessão, o que seria possível, mas não me agradaria, ou iria à formação e estaria ausente quando a Vassoura chegasse a casa e chegaria demasiado tarde para os parabéns - o que não quereria que acontecesse, de todo!

Viva o e-learning!

10 anos

Idade da Vassoura...

Amanhã.

Lembro-me tão bem de tudo o que se passou há dez anos...

Estive a ler...

... o último post do site (nos sites os textos também se chamam posts?) Famílias de Caná, este, e fiquei cheia de vontade de participar nos dois eventos, claro. Não sei se irei a algum - que gostava, gostava! -, mas isso não me impede de os divulgar por aqui, pois não?

Retiro de Advento - 10 de dezembro, das 9:30h às 17 horas - Praia da Barra

Retiro do Natal - 31 de dezembro, das 9:30h às 16 horas - Fátima

Os dois retiros parecem-me tão apetitosos - sim, é mesmo esta a palavra, apetitosos! Então se uma pessoa fica (eu fiquei) com tanta vontade de estar presente e escutar, se ler sobre o que se vai passar abre o apetite de lá estar (e comer a palavra pelos ouvidos), apetitosos é a palavra certa! Ou não é? 🤔  😉

sábado, 19 de novembro de 2016

Conversa ao deitar, hoje

Varinha: Por que é que as portas são tão grandes?

Eu: Para as pessoas passarem à vontade, e para os móveis entrarem nas divisões...

Vassoura: Automóveis entrarem em casa?!?!

Eu: Eu disse móveis, não disse automóveis. Os nossos móveis são bons mas ainda não se mexem sozinhos, não são auto-móveis! 😉

Até eu já admito...

... que a minha barriga está maior do que quando não estava grávida e ficava inchada. Felizmente já só faltam três dias para contarmos a novidade às crianças!

Pré-Olimpíadas de Matemática - 5.º ano

A Vassoura participou nas Pré-Olimpíadas. Um dos problemas era o seguinte:

As bolachas preferidas do Gonçalo têm na sua lista de ingredientes: açúcar, óleo de palma, avelã (14%), cacau em pó e leite (6%). Os ingredientes estão ordenados por ordem decrescente da sua percentagem. 
Qual é o valor máximo possível para a percentagem do óleo de palma?
A) 14            B) 21             C) 37            D) 40            E) 80


A resposta que a Vassoura selecionou, inicialmente, pareceu-me errada, mas depois achei que ela tinha pensado bem. Agora, ao ver que a proposta de solução apresentada no site é a que eu pensei de início, fiquei hesitante, mas depois de repensar continuo a achar que a Vassoura tem razão.

Há por aí quem esteja disponível para dar a sua resposta, justificando-a (se possível)?

Obrigada.

Nota: Não digo qual foi a resposta da Vassoura nem qual a do site (não vos posso impedir de lá ir, no entanto) para não influenciar o vosso raciocínio.

***************

Depois de publicar o post comecei a escrever um email a pedir um esclarecimento à OPM, mas não o enviei e entretanto apaguei-o. Ocorreu-me uma forma de eles terem razão, mas não gosto - acho-a traiçoeira (mas possível, de facto). 
Que isto não vos iniba de escreverem as vossas respostas, OK? 😉

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Já várias colegas...

... me perguntaram qual foi a reação da Vassoura, da Varinha e do Feitiço à novidade de irem ter mais um irmão ou irmã.

Eu: Eles ainda não sabem.

Elas: Como é que ainda não sabem? Veem-te com a barriga grande e não desconfiam?

Eu: Eles já estavam habituados a ver-me com a barriga grande!


E é verdade. Quando não estou grávida*, tenho sempre uma barriguinha** considerável, e em algumas alturas do mês parece mesmo que estou grávida, por isso esta barriga agora, para eles, não é particularmente volumosa...

*E isto não acontece só desde que fui mãe...

**O uso do diminutivo é para ser mais simpática [comigo mesma]...

Cheguei a meio...

... da gravidez? Não, ainda não. Isso será na passagem de ano, se Deus quiser. 💗

... da formação. Como são oito sessões no total e já fiz a quarta, diz a matemática que estou a meio. 💡

Esta quarta sessão (ontem à noite) foi a mais tranquila de todas. Fiz tudo o que era para fazer (havia atividades para experimentar, mas não havia para enviar), percebi tudo (não quer dizer que tenha ficado com os procedimentos todos automatizados, claro!)... Fiquei contente! 😀

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Já agora...

... conto mais esta, brevíssima!

Só uma vez fiz gelado na Bimby. Tinha os ingredientes certos e a Bimby a funcionar normalmente. 

A receita consistia em três (3) passos.

Eu consegui saltar do número 1 para o número 3, alterando fatalmente a consistência do gelado.

Comeu-se? Sim. Mas que desilusão...

Isto foi no verão de 2011. Tal foi o trauma que não voltei a tentar...

A bolonhesa na Bimby

Como contei há pouco, ontem fiz bolonhesa na Bimby.

Recordando-me da reclamação do Gato Rogério acerca das pequenas quantidades de comida que a Bimby faz, dupliquei a quantidade da receita, tendo feito contas para ver se o copo daria para tudo. Pelas minhas contas, dava (chegando praticamente ao limite da capacidade, mas dava).

Comecei a cozinhar pouco antes das crianças chegarem. Quando chegaram, acabei por me distrair e, em vez de juntar o azeite e fazer o refogado, saltei para a parte em que juntava a carne, que por sinal cabia toda, mas saía um bocado pela abertura do centro da tampa...

Juntei o azeite nesta altura, misturei um bocado, juntei um bocado de água (não quis saber das quantidades referidas - só queria que aquilo não começasse a transbordar!) e liguei a Bimby na potência indicada para o refogado (diferente da indicada para a parte em que se junta a carne) e pensei "Não há de ser nada!". Isto para além dos pensamentos reincidentes: "Que parva! Não devia ter comprado tanta carne, podia ter comprado mais, mas não era preciso ser o dobro!" e "Que distraída, que estúpida! Como é que fui saltar a parte de juntar o azeite?!". Ah, e nem juntei sal, nem folha de louro, nem nada! (Aqui não foi esquecimento, foi mesmo decisão consciente - e desesperada!)

Não demorei muito a perceber que aquilo não ia ficar bem. O copo estava tão cheio que provavelmente os alimentos nem rodavam lá dentro, por muito que a lâmina rodasse!

Parei a Bimby, abri o copo, retirei uma boa porção da mistura para um tacho e voltei a ligar o aparelho, programando-o para os minutos do refogado. Quando terminou, misturei tudo com a espátula (fiquei contente com o aspeto) e programei o tempo em que era suposto a carne ser cozinhada (recordo que a coloquei antes de fazer o refogado!). Quando terminou o programa, tirei uma boa quantidade da bolonhesa para uma caixa, juntei ao que ficou no copo o que tinha posto no tacho, pus mais um bocado de azeite e programei a Bimby para o tempo total do refogado + cozinhado, já que da primeira vez tinha resultado, e uma vez que tinha usado a potência indicada para o refogado das duas vezes anteriores, foi essa a potência que escolhi.

Concluindo, o jantar foi do agrado de todos, ninguém se queixou da falta de sal (vou pensar bem se da próxima vez o coloco ou não) nem do "tamanho mais pequenino da bolonhesa" (refiro-me ao picado da carne, que por causa da potência utilizada ficou mais picada do que já vinha do talho)...

Pontos negativos: sou uma cozinheira tão azelha que até a seguir instruções numeradas da Bimby faço asneira; 😞

Pontos positivos: isto da culinária permite mais variações e acidentes do que eu pensava... 😏(estou a recordar-me de um arroz doce que a Matilde fez com muito pouca assistência minha, trocando as voltas todas à receita e que no fim ficou delicioso, lembras-te, Matilde?)

Mimi, a...

... grande chef!

Não, realmente não é verdade. Quem me conhece bem, aliás, sabe all too well que aquela frase dificilmente poderia estar mais longe da verdade.

Mas, reduzido o tempo da Nina a metade, cortámos em algumas atividades domésticas que ela antes fazia. Por exemplo, continua a cozinhar, mas em vez de fazer prato de carne e peixe, faz só de um tipo. Nós desenrascamo-nos (não é uma palavra bonita, mas é exatamente esta que quero utilizar) no que ao outro tipo diz respeito.

No dia 8, a Nina cozinhou carne. No dia seguinte, eu fiz bacalhau com natas (na Bimby).

No dia 15, a Nina cozinhou peixe. Ontem (16), eu fiz bolonhesa (na Bimby - mas sobre isto ainda vos contarei mais qualquer coisa).

Vamo-nos safando! 😋

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Ontem foi a 3ª sessão

... da formação online que estou a fazer.

Desta vez não tive problemas com o tempo, porque não havia documentos para ler. Tínhamos "apenas" que realizar uma atividade para ser avaliada (as anteriores serviram de treino).

Ao início fiquei alarmada porque me parecia que era pedido algo que não tinha sido ensinado a fazer. De certa maneira, até era, mas o próprio enunciado dizia a informação que faltava e o resto já não era novidade. Só que eu não via o que estava mesmo à frente do meu nariz... Partilhei as dúvidas com o formador, que me deu resposta, mas eu ainda sem ver...

Quando finalmente "abri os olhos", comecei a escrever no local próprio que já tinha percebido. Nessa altura o meu telemóvel começou a tocar. Pensei: "Atendo, mas digo a quem quer que seja que não posso ficar a falar porque estou numa formação...".

Atendi.

Eu: Estou?

Pessoa do outro lado: Mimi? É o [nome], o formador. O que é que se passa? Estás muito stressada! O que é pedido não é difícil...

Eu: Eu entretanto já tinha percebido...

O resto da conversa, que foi breve, não interessa. O que quis partilhar foi que fiquei muito surpreendida com o telefonema do formador, pois não estava minimamente à espera que houvesse interação por esse meio. Deve ser só para situações de burrice extrema dos formandos... 😜

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Falta uma semana...

... para a Vassoura passar a uma idade com dois dígitos! 😃



(Eu sou muito distraída: só agora, neste post, reparei por acaso na possibilidade de incluir símbolos como o smile. Em defesa da minha cabeça-de-alho-chochice, no entanto, penso que não deve estar lá há muito tempo - vá lá, utilizadores do Blogger, não me desenganem!)