domingo, 5 de julho de 2015

"A barata diz que tem" - É uma falsa, é o que é!


Como se pode ver por esta canção, inspirada em factos verídicos, as baratas são bichos mentirosos. O que eu não sabia era que também eram atrizes...

Sem entrar em grandes detalhes*, conto-vos um episódio que se passou na minha escola durante a última semana.

Ao pegar numa caixa (que na véspera estava vazia), na sala de uma colega, vejo uma coisa escura a passar de um lado para o outro. Veio-me logo à cabeça "poderá ser uma barata?". 

Inspecionei.

Ao confirmar que era uma barata, tive uma reação muitíssimo digna: dei um grito estridente e larguei a caixa. De fora da sala, uma assistente operacional (aka "auxiliar") imediatamente perguntou: "É uma barata?". [Dá para perceber que raramente aparecem baratas na escola...]

Com a queda, a barata assustou-se, coitadinha (not) e saiu da caixa tombada, mesmo em direção aos meus pés, que imediatamente desviei. O bicho (que é para não repetir o nome) passou e foi esconder-se atrás de um mini-frigorífico.

De fora da sala, a assistente operacional veio em socorro da histérica professora (as outras professoras presentes não estavam histéricas, mas uma delas dizia: "É muito grande, sim [a barata]."). Trazia uma vassoura e foi até ao sítio onde estava a fugitiva. Nessa altura, disse:

- Deixe estar professora, já a matou.
Eu: Matei?! Não matei não, que eu nem lhe toquei!
Assistente: Então mas ela está aqui com as patinhas para cima!
Eu: É porque está a fazer teatro. Ela está viva, garanto-lhe!

A assistente deu umas vassouradas na barata, "assassinando-a". Vitória, vitória, acabou-se a história.

*Ao que parece, não entrar em detalhes não é a minha especialidade...

2 comentários:

  1. Isso é que deve ter sido cá um pandemónio... :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nãããão, foi só um gritinho histérico e uma conversa de malucas. ;-)

      Eliminar

- Posso fazer o meu comentário?
- Claro que sim, mas tendo cuidado com a linguagem.
Obrigada!