segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Sonhos #31

Antes de casar eu morava sozinha, numa "alegre casinha, tão modesta como eu." Era "bom morar num rés do primeiro andar a contar vindo" da terra! [isto é, uma cave!]

Serviu este início quase musical para dizer que essa casa está vazia, à espera de ser vendida (temos compradores, mas as burocracias têm destas demoras).

Qual não foi o meu espanto, no sonho, ao chegar a minha casa e encontrá-la mobilada com os móveis de um dos meus irmãos. O rapaz, que é um ano e pouco mais velho do que eu, tinha tido que sair da casa dele e tinha simplesmente ocupado a minha casa, sem ai nem ui (não sei como conseguiu a chave!). Ainda por cima, eu tinha a escritura marcada para dali a uns dias.

Como se resolveu a situação, não sei, que o sonho acabou ali, no encontro e primeiras palavras de surpresa.

6 comentários:

  1. Durante muito tempo também dizia "num rés do primeiro andar", mas entretanto descobri que ele diz "modesto primeiro andar"!!!! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela correção, Carla! O mais engraçado é que eu já tinha entretanto feito a mesma descoberta, ao ouvir a música no carro, várias vezes, só que na minha cabeça a versão que persiste é a que primeiro pensava (e que, na verdade, não faz sentido nenhum!). :-))

      Eliminar
    2. Pois não! :) Mas só quando percebi o que ele dizia é que pensei naquilo que andei anos a cantar!
      E só há cerca de um mês é que descobri que a música não é "vamos à la playa" mas "banhar-nos à praia"!!

      Eliminar
    3. Se essa da praia é seguida de "Oh-o-o-o-o!", devo dizer que eu não sabia da versão correta! :-)))

      Eliminar
    4. É essa mesmo! Tive de ouvir várias vezes para perceber que andei anos enganada!

      Eliminar
    5. Está-se sempre a aprender! :-))

      Eliminar

- Posso fazer o meu comentário?
- Claro que sim, mas tendo cuidado com a linguagem.
Obrigada!