quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Nem de propósito

Escrevi há minutos sobre o encantamento dos três manos relativamente à criança que há de nascer. 

Pois a Varinha apareceu na sala, onde eu estou, a dizer repetidamente: "Bebé, bebé, bebé, bebé...". Quando chegou ao pé de mim, ambas estendemos os braços para o habitual abraço da manhã.

Eu: Bom dia, amor!

Varinha: Bom dia, bebé!

Eu: Não foi o bebé que disse "Bom dia, amor"!

Varinha, sorrindo: Pois não. Bom dia, mamã!

😊💗

Sem comentários:

Enviar um comentário

- Posso fazer o meu comentário?
- Claro que sim, mas tendo cuidado com a linguagem.
Obrigada!