segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Feitiço pai e patrão

Feitiço, para mim: Quando eu for pai, vou ter uma empregada... que vais ser tu!

Perante o meu olhar pouco satisfeito (ou fosse qual fosse o olhar, nem sei que expressão fiz), continuou:

Feitiço: É só ao sábado e ao domingo!

Eu: Mas se eu for a tua casa vai ser como convidada, não vai ser para trabalhar!

Feitiço, um bocado desesperado, a elevar a voz: Mas tens de ser minha empregada! Se não, eu não vou conseguir ter nenhuma empregada!

Eu: Contratas alguém. Foi o que nós fizemos - contratámos a Nina! Quando tu fores grande, talvez a Nina conheça alguém que tu possas contratar.

Feitiço: Pois é!

E assim se resolveu o problema do patronato.

4 comentários:

- Posso fazer o meu comentário?
- Claro que sim, mas tendo cuidado com a linguagem.
Obrigada!