segunda-feira, 20 de julho de 2015

Eis, então, ...

... a explicação para a resmunguice do Feitiço ao chegar à festa, ontem.

Costumamos ouvir rádio durante as viagens de carro. Ontem também ouvimos, mas, a certa altura, começámos a captar mal o sinal (a antena não estava posta) e o rádio desligou-se. O Rogério pôs o CD a tocar. O CD dentro do leitor é quase sempre o mesmo, dos ABBA. A reação do Feitiço foi imediata, desatando a berrar que não queria, não gostava, para pararmos a música. Babou-se, quase vomitou, fez uma figurinha que só vista... enquanto, claro, o CD continuava a tocar.*

Quando estacionámos e a música parou, o Feitiço parou de chorar, limpou a baba, pediu desculpa pela birra, e acalmou, tudo fora do carro e antes de entrar no local da festa. Já lá dentro, agarrou-se a mim e disse que não queria ficar na festa. Isto durou o tempo que ele demorou a perceber que ir para o insuflável ou para os baloiços era muito melhor do que estar colado a mim, ou seja, uns cinco minutos.

*Em casa, nas (poucas) vezes em que pomos Karaoke, o Feitiço quer cantar (aldrabando, claro!) as músicas dos ABBA, mas no carro só quer ouvir rádio, mais concretamente a RFM!

Conclusão e aviso à navegação: quem quiser ver o Feitiço numa das suas "melhores" facetas, ponha-o num carro a ouvir ABBA!

2 comentários:

- Posso fazer o meu comentário?
- Claro que sim, mas tendo cuidado com a linguagem.
Obrigada!