terça-feira, 14 de julho de 2015

A Varinha animou a festa do tio Gato

Estou muito cansada, mas vou escrever este post antes que me esqueça de tudo o que a Varinha disse no jantar de aniversário do tio Gato, em casa dele - de parte do muito que ela disse, sei que já me esqueci.

O Rogério estava a tirar uma fotografia ao irmão e aos pais, sentados à mesa. O tio Gato estava a olhar para a câmara, a sorrir.

Varinha: O tio está muito direito! Não precisa de estar tão direito, não é um príncipe!

Depois fartou-se de inventar histórias malucas. Uma delas, repetida várias vezes, embora com algumas variantes, dizia respeito à história de como os pais se conheceram e de como (na versão da Varinha) o meu pai mudou de terra para estar com a sua amada (e dizia isto com um tom teatral que só ouvido e visto!)...

Lançou os foguetes e mais/ou não sei o quê, que estou cansada e não me lembro da expressão.

4 comentários:

  1. Olá, boa noite!
    Levo com muito carinho deixando o registro da agradável sensação que sempre experimento ao passar por este belo blog
    AbraçO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia! Obrigada pelas tuas simpáticas palavras, Nidja. Um beijinho

      Eliminar
  2. Viva a Varinha! Bjs, AMLL

    ResponderEliminar

- Posso fazer o meu comentário?
- Claro que sim, mas tendo cuidado com a linguagem.
Obrigada!