sábado, 15 de novembro de 2014

Nem sempre as mães identificam os choros/vozes dos filhos!...

... ou pelo menos esta mãe que vos escreve sem sempre identifica! Este caricato mini-diálogo passou-se há algumas noites, entre mim e o Rogério, quando as crianças estavam nos quartos, já em silêncio (e muito provavelmente a dormir):

[choro/gemido/whatever!]
Eu: Era o Feitiço a chamar?
Rogério: Não, era uma ovelha* aqui no computador!

Ri-me da confusão que fiz, mas fiquei também a pensar que ando a perder capacidades!

*O Rogério não joga Farmville, mas joga outro jogo onde há ovelhas (e mil outras coisas!) e o som veio de lá.

4 comentários:

  1. Quando não há mais crianças por perto isso também me acontece, por vezes até sons. Mas no meio de outras crianças se o meu chora eu consigo distinguir.
    Ainda estes dias estava a entrar no edifício do pré-escolar ouvi um tombo e um choro, soube logo que era o meu. E era. Já perto de outras crianças, em qualquer lugar é a mesma coisa. Talvez as nossas "antenas" só funcionem quando sabemos que pode dar-se o caso de termos que distinguir?

    ResponderEliminar
  2. No meu caso deve ser falta de capacidade auditiva, mesmo! Lembro-me de na maternidade, quando ia comer à sala de refeições estava sempre com o coração nas mãos porque cada um que chorava me parecia o meu...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os primeiros dias, na minha opinião, NÃO contam! :-)

      Na maternidade onde os meus filhos nasceram, comíamos no quarto. Só não sabia se era o choro dos meus quando ia à casa de banho! Nessa altura pedíamos sempre a uma "vizinha" para dar um olhinho... e as enfermeiras também ajudavam. Uma das vezes em que regressei da casa de banho, a minha criança estava ao colo de uma enfermeira, porque tinha estado a chorar desalmadamente (isto, se não me falha a memória!).

      Eliminar

- Posso fazer o meu comentário?
- Claro que sim, mas tendo cuidado com a linguagem.
Obrigada!