sábado, 27 de setembro de 2014

S. Feitiço de pau oco

S. Francisco de Assis é um santo querido por muita gente, por ser tão amigo de todas as criaturas. Hoje, por momentos, pensei que tivesse cá em casa um aprendiz de S. Francisco, mas enganei-me...

Estávamos no parque. Como é natural, havia formiguinhas nos seus afazeres, o que deixou (como sempre, mas especialmente desde que tivemos formigas em casa) a Varinha em semi-histeria:

Varinha: Pisa a formiga, mamã, pisa-a!
Eu não a pisei e a Varinha também não.

Entretanto, o Feitiço andava de triciclo e a Vassoura de bicicleta, para lá e para cá. Enquanto isto, vi um bichinho de conta de pernas para o ar, e ajudei-o a virar-se. Como tenho boas recordações de infância relacionadas com bichos de contas (uma delas um livro que recebi quando fiz 4 anos), chamei os meus três filhos para verem o bicho da conta a enrolar-se, formando uma bolinha, quando eu lhe desse um toque suave.

A Varinha começou logo a dizer para eu pisar o bicho.

Feitiço, gritando: Não! Não é pa pisar! [foi nesta altura que me lembrei de S. Francisco]
Eu, virada para a Varinha: Pois não. O bicho de conta não te faz mal nenhum.

Crás!

O sapato do Feitiço tinha pisado o pobre bicho, que ainda abanava um pouco algumas patas.

Em choque, acabei por dar a pisadela da misericórdia ao bicho da conta. Acho que o Feitiço manchou o conjunto de memórias relacionadas com estes bichinhos. Já não são só memórias felizes...

Foi  esta história que recebi, mas a capa era diferente
(provavelmente recebi um livro da 1ª edição - esta capa é da 4ª edição)
Dúvida: no título do post quis remeter para uma expressão conhecida, mas não me lembro bem dela e acho que está aldrabada. É "santo de pau oco", "santo de pau carunchoso", ou nem uma, nem outra? (se assim for, quem tiver certezas faça o favor de se "chegar à frente" com a expressão certa)

6 comentários:

  1. Eu lembro-me de ouvir "santinho/a do pau oco", mas é daquelas expressões que ouvi, se calhar até já usei, mas não sei nada sobre....

    ResponderEliminar
  2. Confirmo. É exatamente essa a expressão que me lembro.
    Por qualquer motivo, o D* acha um piadão a essa expressão (mas nem deve percebê-la). Um dia chamei-o de santinho do pau oco e ele quase se engasgava a rir!
    Mas o nome do post está ótimo! Tadinho do bichinho (não digas a ninguém... mas teve muita graça!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não teve graça nenhuma! Fiquei mesmo zangada com o Feitiço (não durou muito tempo, mas fiquei!).

      Eliminar
  3. :) O que eu já me ri!!! Desculpe Bruxa Mimi, com o devido respeito...
    Quanto à expressão, a que me é familiar é: santo de pau oco.
    Um beijinho!

    ResponderEliminar

- Posso fazer o meu comentário?
- Claro que sim, mas tendo cuidado com a linguagem.
Obrigada!