quarta-feira, 16 de abril de 2014

Alfredos e Alfredas

A Varinha resolveu provocar o Feitiço, chamando-lhe Alfredo.
Varinha: Alfredo!
Feitiço: Não! Eu sou o Feitiço [nome real, obviamente].
Varinha: Alfredo!
Feitiço: Não! Eu sou o Feitiço.
Como a Varinha continuava, o Feitiço queixou-se:
Feitiço: Mamã, a Varinha está a dizer que eu sou Alfredo [bem dito], mas não sou, sou Feitiço!
Eu: Não ligues. Mesmo que ela diga mil vezes, ou quinhentas mil vezes, que tu és Alfredo, tu continuas a ser Feitiço.
Varinha: Alfredo!
Feitiço: Para de dizer que eu sou Alpedro!
Varinha [para mim]: Alfreda!
Eu: Como é que adivinhaste que Alfreda é um dos meus nomes? Eu nunca disse a ninguém...
Varinha: [sorriso]
Eu: E tu também és Alfreda - Varinha Alfreda [+ Apelidos]. Cá em casa, só tu e eu é que somos Alfredas. O papá não é Alfredo, eu sou, a Vassoura não é, tu és e o Feitiço não é.
Varinha [abraçando-me]: Viva! Só nós as duas é que somos Alfredas!

Que alegria a da Varinha por ter uma coisa em comum comigo, em modo de exclusividade, mesmo sendo uma mentira parva! ;-)

4 comentários:

  1. Só por teres mencionado o nome do meu querido avô, já valeu a pena passar por aqui. Para mim, Alfredo é o nome da estrela que me guia desde que partiu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem-vinda, teardrop, e passa quando quiseres! :-)

      Eliminar

- Posso fazer o meu comentário?
- Claro que sim, mas tendo cuidado com a linguagem.
Obrigada!