segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Ainda a propósito do Dia dos Namorados...

Belíssimo texto, partilhado num comentário do blogue "Uma Família Católica"e que vi concretizado em todas as Monjas da Ordem das Irmãs de Belém, da Assunção da Virgem e de São Bruno (sim, o nome é comprido, por isso vulgarmente diz-se apenas Irmãs de Belém) que conheci, em Espanha, França e Portugal. Cada uma destas Irmãs demonstra pela sua expressão alegre e pacífica que está muito bem casada!

17 comentários:

  1. If anyone asks you
    how the perfect satisfaction
    of all our sexual wanting
    will look, lift your face
    and say,

    Like this.

    When someone mentions the gracefulness
    of the nightsky, climb up on the roof
    and dance and say,

    Like this.

    If anyone wants to know what "spirit" is,
    or what "God’s fragrance" means,
    lean your head toward him or her.
    Keep your face there close.

    Like this.

    When someone quotes the old poetic image
    about clouds gradually uncovering the moon,
    slowly loosen knot by knot the strings
    of your robe.

    Like this.

    If anyone wonders how Jesus raised the dead,
    don’t try to explain the miracle.
    Kiss me on the lips.

    Like this. Like this.

    When someone asks what it means
    to "die for love," point
    here.

    If someone asks how tall I am, frown
    and measure with your fingers the space
    between the creases on your forehead.

    This tall.

    The soul sometimes leaves the body, the returns.
    When someone doesn’t believe that,
    walk back into my house.

    Like this.

    When lovers moan,
    they’re telling our story.

    Like this.

    I am a sky where spirits live.
    Stare into this deepening blue,
    while the breeze says a secret.

    Like this.

    When someone asks what there is to do,
    light the candle in his hand.

    Like this.

    How did Joseph’s scent come to Jacob?

    Huuuuu.

    How did Jacob’s sight return?

    Huuuu.

    A little wind cleans the eyes.

    Like this.

    When Shams comes back from Tabriz,
    he’ll put just his head around the edge
    of the door to surprise us

    Like this.

    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    Pontos extra para quem reconhecer o texto. Já cá venho deixar também o tradutor porque esta é a versão mais bonita que conheço.
    :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não fazia ideia, mas uma pesquisa no Google ajudou... Muito bonito, o poema!

      Eliminar
    2. Rumi tem poemas maravilhosos e é logo quem me vem à cabeça quando usam o Cântico dos Cânticos como no texto que referenciaste. Porque, se é para utilizar poesia como prova da superioridade do meu Deus sobre o do vizinho, é capaz de ficar complicado decidir... é que há grandes poetas em todas as religiões.

      Eu acho o tal "belíssimo texto" bastante idiota e a senhora convertida ao ler o Cântico dos Cânticos... enfim, que seja feliz.
      Mas em vez de ir aborrecer blogues alheios venho aqui, que a Bruxa Mimi já sabe do que a casa gasta.

      ;)

      (Já agora o texto foi retirado de ‘The Essential Rumi’, e a tradução é de Coleman Barks e John Moyne.)

      Eliminar
    3. Cada um tem as suas referências. Eu continuo a achar o texto belíssimo e a história da conversão muito bonita. Não duvido que haja grandes poetas em todas as religiões (ia escrever "É claro que há", mas depois percebi que isso implicaria que eu os conhecia ou pelo menos já tinha lido, o que não é verdade), tal como há pessoas fantásticas em todas as religiões e pessoas felizes em todas as religiões. Eu acredito mesmo nisto, mas isso não significa que queira mudar de religião ou que ache que tanto faz. De outra coisa estou certa: seja qual for a religião, o Amor tem de ser o centro. E quando é, as pessoas que vivem verdadeiramente a sua religião entendem-se perfeitamente com as pessoas que vivem verdadeiramente uma religião diferente, mas cujo centro é também o Amor. Podem ter celebrações, nomes, ritos e rituais diferentes, mas a essência é a mesma. "Paz na Terra aos Homens de boa vontade", não é?

      Eliminar
    4. Isso é capaz de ser ligeiramente herético, mas estou totalmente de acordo. :)

      Eliminar
    5. Espero que não seja herético! Sabes, "aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é Amor" (1Jo 4, 8).

      Eliminar
    6. Não, não, não, essa discussão não! É que nem preciso de sair da Bíblia para arranjar montes de exemplos de "amor" mais do que discutível...

      Eliminar
    7. Discussão? Eu não escrevi nada para começar uma discussão, só citei uma frase que explica a base do meu comentário anterior.

      Eliminar
    8. É que a Bíblia é um livro muito grande, em que não é difícil encontrar citações menos inócuas... mas eu acabo aqui, antes que a Bruxa Mimi me transforme em pirilampo!

      Eliminar
    9. As citações acerca do Amor são sempre inócuas (não são?), mas sim, há algumas partes em que a imagem de Deus é menos simpática.

      Eliminar
    10. Quanto a transformar-te em pirilampo, os meus feitiços não aguentariam viagens intergalácticas, perder-se-iam no caminho, por isso podes estar tranquila... ;-)

      Eliminar
  2. Mimi, eu estava precisamente a escrever o ensinamento do retiro de quaresma, que terá uma parte sobre o Cântico dos Cânticos, quando a Carla me enviou aquele texto, e... Não percas o resto :) Vem ao retiro! Bjs Teresa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu gostava, Teresa, mas veremos... Beijinhos

      Eliminar
  3. Um destes dias li um pouco dos poemas do Cântico dos cânticos e arranquei grandes sorrisos cá em casa! É um livro que nunca tínhamos lido em família, mas foi um momento muito engraçado!!!
    Fico sempre feliz por ler testemunhos como o aquele, que só agora consegui ler!
    beijinhos e até breve... espero!!!
    Olívia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também gostei muito do testemunho. Quanto ao nosso reencontro, espero que seja breve, sim, mas não estou muito segura que seja.
      Beijinhos

      Eliminar

- Posso fazer o meu comentário?
- Claro que sim, mas tendo cuidado com a linguagem.
Obrigada!