quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Esses [s] a mais nas formas verbais

Oiço muito este tipo de interação entre mães, pais, avós, etc., e uma criança:

Adulto: [...], ouvistes? / [...] fizestes [...]

Ou a criança é da realeza (e da "especial", que vale por mais do que uma pessoa e que se refere a si própria dizendo "Nós" em vez de "Eu"), ou o adulto está a acrescentar um "s" a "ouviste" e "fizeste"!

Ora vamos lá conjugar o Pretérito Perfeito de alguns verbos:

Eu nadei / Tu nadaste / Ele(a) nadou / Nós nadámos* / Vós nadastes / Ele(a)s nadaram

Eu comi / Tu comeste / Ele(a) comeu / Nós comemos / Vós comestes / Ele(a)s comeram

Eu sorri / Tu sorriste / Ele(a) sorriu / Nós sorrimos / Vós sorristes / Ele(a)s sorriram

Eu fiz / Tu fizeste / Ele(a) fez / Nós fizemos / Vós fizestes / Ele(a)s fizeram

*Com o novo AO, esta forma verbal tem dupla grafia: "nadámos" ou "nadamos". Embora tenha dupla grafia, dentro do mesmo texto deve ser-se coerente: ou se escreve sempre com acento, ou sem ele. Quem diz (ou, neste caso, escreve) "nadámos", diz (escreve) "cantámos", "amámos", "vomitámos", "andámos" e todas as outras formas verbais correspondentes à 1ª pessoa do plural ("Nós"), no Pretérito Perfeito, de verbos pertencentes à 1ª conjugação (que são os verbos terminados em "-ar", no infinitivo). Eu opto, sempre, por incluir o acento, para mais facilmente se poder distinguir "nadámos" (Passado) de "nadamos" (Presente).

6 comentários:

  1. Não gosto nada dessas duplas grafias...

    ResponderEliminar
  2. O pior é quando se ouve uma coisa do género da educadora da nossa filha.,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ui! Felizmente das educadoras e professores dos meus filhos nunca ouvi nada semelhante, mas imagino que doa tanto como ouvir de um(a) colega professor(a) (humm... se calhar de um colega dói mais...)!

      Eliminar

- Posso fazer o meu comentário?
- Claro que sim, mas tendo cuidado com a linguagem.
Obrigada!